terça-feira, 22 de abril de 2008

Monsanto defende hormônio do leite através de ONG nos E.U.

A Afact, sigla em inglês que significa “Agricultores americanos para o avanço e conservação da tecnologia”, se autodenomina uma “organização de base”, criada para defender o direito dos agricultores/pecuaristas de usar o hormônio de crescimento bovino transgênico, chamado somatotropina (ou rBST, ou ainda rBGH).

O que a Afact não diz é que possui laços estreitos com a Monsanto, que produz o rBGH, comercializado nos EUA com o nome Posilac. O grupo foi organizado pela própria Monsanto e por um consultor de Colorado que tem a empresa na sua lista de clientes. A organização também teve o apoio da firma de marketing Osborn & Barr, que inclui um ex-executivo da Monsanto entre seus fundadores, e trabalhou para a empresa na campanha do Posilac.

Como cada vez mais consumidores americanos estão optando por comprar leite que não contenha hormônios de crescimento artificiais, a Afact começou uma contra-ofensiva buscando impedir que os rótulos de leite informem a ausência do hormônio. Essas informações foram publicadas pelo jornal New York Times, edição de 09 de março deste ano.

O hormônio transgênico desenvolvido pela Monsanto é injetado nas vacas para aumentar a produção de leite. Diversos estudos indicam que o hormônio produz efeitos colaterais nas vacas, como o aumento da incidência de mastite (inflamação nas mamas), e que provoca no leite o aumento do nível de outro hormônio associado ao surgimento de câncer de mama, próstata e colo.

O rBGH é proibido na maior parte dos países, mas liberado nos EUA e no Brasil. Dois produtos comerciais são vendidos aqui: o Lactotropin, da Elanco, e o Boostin, da Schering-Plough. Nenhuma das empresas informa que o produto é transgênico e o Ministério da Agricultura não fiscaliza seu uso.

Fonte: Conselho de Fiscalização do Cumprimento da Lei de Transgênicos

Obs: Essa história de querer impedir a rotulagem de transgênicos se parece muito com a que ocorre aqui no Brasil...

5 comentários:

Anônimo disse...

Gente, por favor, deixem de ser hippies. Um alimento não é melhor só porque é mais natural. Isso é visão aristotélica da natureza como algo puro, em harmonia. Essa visão caiu, ou deveria ter caído, com as revoluções científicas do século 16. A natureza que voces tanto gostam nos reserva bactérias, parasitas e frequentemente provoca extinções em massa. Manipular alimentos é uma técnica milenar, e melhorar espécies. Não fosse o homem, não haveria no mundo cães (lobos domesticados), gatos, galinhas, os cavalos seriam menores, a banana teria uma casca muito mais grossa. Transgênicos fazem parte disso. Renunciar a eles é uma bicho-grilagem lamentável.
Abraços,
Leandro

Transgênicos Não! disse...

Caro Leandro,

Você está confundido melhoramento genético com transgenia. Melhoramento genético é uma ciência utilizada em plantas e animais para a obtenção de indivíduos ou populações com características desejáveis, a partir do conhecimento do controle genético destas características e de sua variabilidade, através de cruzamentos entre seres de mesma espécie (o que naturalmente já acontece). Já a transgenia é a transferência de genes de um ser vivo para outro, não necessariamente de mesma espécie. Por exemplo, o morango com gene de salmão (para resistir mais ao frio), isso nunca ocorreria naturalmente, só através da transgenia. Tudo o que você citou vêm do melhoramento genético, não dos transgênicos. E ninguém aqui é contra isso, pelo contrário. Há melhoramentos genéticos (cruzamento entre espécies) sendo feitos para descobrir que a melhor cultivar de tomate para o sistema orgânico.
Quanto ao alimento ser melhor por ser mais natural, ao se referir ao alimento produzido sem agrotóxicos, este é sim, melhor. Quem, preferiria um alimento que foi produzido com veneno a um alimento produzido sem veneno? através de inseticidas naturais (Neem), que são extratos de plantas, ao invés das moléculas de laboratório?
Com relação às bactérias e aos parasitas... estes sempre existiram e vão continuar existindo. Não vai ser por causa dos transgênicos que isso irá diminuir ou sumir. Nós podemos evitar a contaminação dos nossos alimentos através de uma maior higiene.

Anônimo disse...

Leandro, por favor deixe a ignorância de lado..e antes de postar um comentário como esse, procure se informar melhor...
assista o excelente documentário "The Corporation".. talvez ajude a ampliar sua visão!
nesse link tem uma pequena parte, falando da sujeira da Monsanto...
http://escriba.org/novo/2008/08/enfim-leite-sem-pus/
valeu!

caruccio disse...

Leandro, por favor, se tiver preguiça de ler, pelo menos assita isso: http://www.foodincmovie.com/

Raquel disse...

Transgénicos e organismos manipulados geneticamente é a mesma coisa...e isso de não terem feitos negativos para a saúde não está provado...a longo prazo pode ter efeitos negativos sim..